quinta-feira, 24 de março de 2011

Explicar a psicologia...

Explicar o que é a psicologia a um racional é o mesmo que explicar a religião a um ateu...
O que se procura na consulta de psicologia? Um output feito pelo SPSS? não me parece... nem o SPSS aguenta todas as variáveis que o ser humano tem... 
Obviamente que a psicologia não é magia adquirida pelos pozinhos, mas a verdade é que é inexplicável a energia empática que se cria entre duas pessoas num contexto neutro, centrado no indivíduo e, onde a devolução de um funcionamento psicológico, reestrutura um mente que já não consegue organizar-se sozinha. 
Obviamente que pensamos em hormonas e no Tronco cerebral, área pré-frontal, sistema límbico, tálamo e hipotálamo para responder a isto.... mas não será essa a necessidade imediata. Cientificamente é importante saber as origens, mas na prática... pouco importa a combinação hormonal que paira no ar...

Cada vez mais entendo a importância da "motivação para a mudança" e a necessidade de conhecer quais as expectativas dos pacientes... Os psicólogos não são biscoitos-da-sorte com mensagens, indicando o caminho.... somos mais uns espelhos que, com a prática, distinguem o essencial do não essencial, e de forma mais específica, procuram encontrar, no meio da confusão, qual é a peça que precisa ser reparada ou desviada para voltar a funcionar.

Neutralidade, ausência de juízo de valores... é o que querem os que vêm angustiados com os seres humanos que não os entendem... é a falta de respeito e compreensão que os levanta dos seus lugares até ao consultório. 

Nós analisamos, despistamos causas, procuramos factores... estes factores nunca são absolutos, apenas muito prováveis... e não conseguimos isolar factores, apenas os unimos para estabelecer um projecto terapêutico e trabalhar os pedidos latentes.

A psicologia não se explica... Sente-se...

Sem comentários:

Enviar um comentário