sexta-feira, 10 de setembro de 2010

O Amor está no Ar - Terminar um namoro

Terminar um namoro



Deixamos alguém porque já não sentimos nem amor, nem desejo pelo seu corpo e nem prazer pela sua companhia.
Partimos à procura de um porto mais seguro, de um calor humano que seja mais adequado a nós.
Acabar uma relação é sempre duro, partimos não só um coração, mas vários, os do próximo e o dos outros que a ele estão ligados.
Choramos baba e ranho, emagrecemos, sentimos culpa e alívio. Um misto de emoções que devem ser processadas a mil à hora, mas que se empurram desordenadamente.
O mais duro de tudo é ver um rosto verter lágrimas de medo, de incompreensão, de sofrimento, de confusão…
Pensamos em todos os momentos bons, lamentamos que não sejam suficientes, e voltamos a chorar a recordar as alegrias… e quando a razão volta à mente, percebemos que todo esse sentimento é em vão, porque na verdade já há muito tempo que sofriam.

Por vezes as pessoas perguntam “mas se não estavas bem, porquê que demoraste tanto tempo a terminar?”. Na verdade passamos imenso tempo na ilusão de que as coisas podem mudar.
Acreditamos que depois de um x tempo, que as coisas serão tal com planeámos. Mas a esperança vai desaparecendo, e com isso, vai-se embora o prazer de estar com aquela pessoa. Tudo o que antes não importava, de repente irrita numa grande escala. A forma como a outra pessoa mexe a boca, a forma como anda e o seu modo de pensar, começam a fazer uma comichãozinha ao nosso sistema nervoso.

De repente o copo de água enche até ao topo, transborda e começamos a perceber que um pouco de ar seria a salvação… então pulamos daquela guilhotina e procuramos encher os pulmões com ar fresco… mesmo que custe a saúde mental do outro. Apenas desejamos encontrar uma vida que se encaixe na nossa medida, na nossa vontade de viver.


Arranjamos um monte de desculpas racionais mas na verdade só nos apetece um momento de amor próprio… e devemos fazê-lo… olhar para dentro de nós à procura de satisfazer as nossas necessidades, os nossos sonhos. Porque se não o fizermos vamos viver numa constante tempestade de areia em que os detritos se misturam com o que deveria ser saboroso.

Texto Copiado de: O Amor Está no Ar

Sem comentários:

Enviar um comentário