segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Neurose e a liberdade pelo sexo

(...) "no decurso do seu trabalho psicanalítico anterior, Reich havia chegado a conclusão de que a saúde emocional estava relacionada com a capacidade de se entregar inteiramente no acto sexual, ou o que lhe chamava de potência orgástica. Reich descobriu que não existe um indivíduo neurótico que possua tal capacidade. A neurose não só bloqueia essa entrega, como também ao reter a energia em tensões musculares crónicas, evita que esta esteja disponível para a descarga sexual. Reich também descobriu que os pacientes que chegaram à capacidade de alcançar a plena satisfação orgástica no acto sexual, libertando-se de qualquer compromisso ou atitude neurótica, mantendo-se livres dela continuamente. O orgasmo pleno, segundo Reich, descarrega todo o excesso de energia do organismo, não restando portanto, nenhuma energia para suportar ou manter um sintoma ou comportamento neurótico."

Alexander Lowen - Bioenergética

Lowen, A. (s.d.). Bioenergética. São Paulo: Summus Editrial

Sem comentários:

Enviar um comentário